BÍBLIA CATÓLICA ONLINE

sábado, julho 10, 2010

A parábola do Rico e de Lázaro: é possível uma alma do inferno se preocupar com o bem dos seus familiares na terra?

por Claudiomar Ferreira de Medeiros Filho
A questão que me veio numa lista de discussão na internet acerca da parábola do Rico e de Lázaro é esta:

Primeiro a transcrição do texto bíblico (Lc 16, 19-31)

Havia um homem rico que se vestia de púrpura e linho finíssimo, e que todos os dias se banqueteava e se regalava. Havia também um mendigo, por nome Lázaro, todo coberto de chagas, que estava deitado à porta do rico. Ele avidamente desejava matar a fome com as migalhas que caíam da mesa do rico... Até os cães iam lamber-lhe as chagas.
Ora, aconteceu morrer o mendigo e ser levado pelos anjos ao seio de Abraão. Morreu também o rico e foi sepultado. E estando ele nos tormentos do inferno, levantou os olhos e viu, ao longe, Abraão e Lázaro no seu seio.
Gritou, então: - Pai Abraão, compadece-te de mim e manda Lázaro que molhe em água a ponta de seu dedo, a fim de me refrescar a língua, pois sou cruelmente atormentado nestas chamas.
Abraão, porém, replicou: - Filho, lembra-te de que recebeste teus bens em vida, mas Lázaro, males; por isso ele agora aqui é consolado, mas tu estás em tormento.
Além de tudo, há entre nós e vós um grande abismo, de maneira que, os que querem passar daqui para vós, não o podem, nem os de lá passar para cá.
O rico disse: - Rogo-te então, pai, que mandes Lázaro à casa de meu pai, pois tenho cinco irmãos, para lhes testemunhar, que não aconteça virem também eles parar neste lugar de tormentos.
Abraão respondeu: - Eles lá têm Moisés e os profetas; ouçam-nos!
O rico replicou: - Não, pai Abraão; mas se for a eles algum dos mortos, arrepender-se-ão.
Abraão respondeu-lhe: - Se não ouvirem a Moisés e aos profetas, tampouco se deixarão convencer, ainda que ressuscite algum dos mortos.

Agora a questão:

“Se o rico estava no inferno, como ele pode ter se preocupado com seus familiares uma vez que no inferno não há bondade nem muito menos qualquer tipo de intercessão?  Se o rico estava no inferno, como ele pode ter se preocupado com seus familiares uma vez que no inferno não há bondade nem muito menos qualquer tipo de intercessão?”

Recorrendo à Catena Aurea, podemos sintetizar algumas exposições de São João Crisóstomo, Santo Agostinho e São Gregório.

Seria mais uma espécie de manobra ou estratégia da alma perdida para, enganando, tentar sair dali. Na verdade, o rico que estava no inferno não queria salvar seus parentes, pois é indigno de ser testemunho da verdade, mas apenas queria sair do seu suplício.

Aqui está a sua perversidade, mente até nessa frase. Ora, se o pai é Abraão, como diz para enviá-lo para casa de “meu pai”? Está referindo-se a Satanás, que é o "pai da mentira".

Poderá assumir também o seguinte sentido alegórico: O homem rico representa o orgulho dos judeus que não têm conhecimento da justiça de Deus e procurando defender o seu (Rm 10). Os cinco irmãos que estão na casa de seu pai representa os judeus, que foram chamados pelo nome de cinco, porque eles viviam sob a influência da lei foi dada por Moisés, que escreveu em cinco livros.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

REFLEXÃO

“Sentimos raiva principalmente contra aqueles aos quais pensamos que propositadamente nos prejudicaram” Santo Tomás de Aquino

Faça Sua Pesquisa Aqui

Pesquisa personalizada
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

CF 2010: Economia e vida

HINO DA CF - 2010